sábado, 25 de fevereiro de 2012

O que significam essas ditas ‘aparições de Maria’ em janelas e vitrais?

O Apocalipse descreve alguns seres humanos que estão no céu mas não menciona Maria. Em diversos lugares a Bíblia apresenta que o único Mediador entre Deus e os homens é Jesus. ‘Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem’ (1 Timóteo 2:5) . ‘Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas’. (Hebreus 8:6). ‘Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados’. (Hebreus 9:15). ‘Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo’ (1 João 2:1). ‘Por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles’. (Hebreus 7:25).
Entretanto mesmo assim algumas pessoas proclamam que Maria ascendeu ao Céu, onde ela estaria atuando como advogada ou nossa conciliadora para com Deus. Ensina-se ainda que como advogada e amiga dos pecadores ela é mais acessível do que o próprio Cristo, pois ela se coloca entre a miséria da pessoa e a misericórdia de Cristo. Sendo assim, de acordo com este ensinamento, a intercessão de Maria seria então o meio mais seguro de atingir a graciosa mão de Deus.
Essa é uma crença que não conta com o aval da Bíblia, nem dos apóstolos ou do próprio Cristo. Primeiramente porque “ninguém subiu ao céu, senão Aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do homem” (São João 3:14). Os salvos somente serão introduzidos no reino celestial (inclusive Maria) após a volta de Jesus em glória e majestade a Terra (S. Mateus 25:31 e 32), e isso ainda não ocorreu. Hebreus 4:14 a 16 declara que o nosso Mediador Celestial é Jesus Cristo. ‘Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna’. (Hebreus 4:14-16).
A Bíblia não chama Maria de “Mãe de Deus”, nem diz que ela concede graça aos homens. Ela se considerava uma pecadora que precisava de um Salvador, assim como todos nós. Quando orou, ela disse: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador” (Lucas 1:46,47).
Maria foi uma mulher digna e um exemplo de mãe virtuosa. O modo como criou seu filho Jesus atesta de seu amor, dedicação, carinho e sabedoria. Lemos em Lucas 2:52 – “E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens”.
Entretanto apesar de sua obra grandiosa e do seu maravilhoso caráter, Maria não pode ser objeto de veneração nem tem qualquer poder intercessório. O que podemos e devemos fazer com cristãos é conhecer e imitar essa mulher extraordinária que foi escolhida para ser a mãe de Jesus.
Maria dorme o sono da morte, na sepultura. Como qualquer um que já morreu, ela não pode ‘aparecer’ aos vivos. Infelizmente o diabo tem usado esse ‘truque’ de se fazer passar por pessoas que já morreram para enganar os seres humanos. Fez isso muitas vezes no passado, inclusive imitando o falecido profeta Samuel (I Samuel 28). Toda essa polêmica criada em torno do assunto das supostas ‘aparições’ serve apenas para iludir aqueles que não estudam a palavra de Deus diligentemente. E, é claro, espalhar o erro na tentativa de suplantar a verdade cristalina da mortalidade da alma.
Que esses sinais sirvam de advertência para permanecermos firmes pois o diabo, nesse tempo do fim, fará proezas para enganar, se possível, os próprios eleitos.

1 comentários:

jorge ribeiro disse...

Porque depois de tanto estudo e meditação afirmar que tal dia seria o fim do mundo, e depois escrever um livro com centenas de paginas pra dizer no final dizer o que Jesus falou: Que nem o filho, mas somente o Pai sabem esse Dia?

Postar um comentário

▲ TOPO DA PÁGINA