quinta-feira, 17 de novembro de 2016

15 pecados que mais entristecem o Espírito Santo segundo Ellen White

"E não façam com que o Espírito Santo de Deus fique triste..." Ef 4:30

Entristecer o Espírito Santo não significa lutar contra Ele. Você e eu precisamos diferenciar a luta com a Terceira Pessoa da Trindade para vencermos nossas fraquezas, da batalha contra o Espírito Santo, que consiste numa constante rejeição aos Seus apelos para que reconheçamos a Jesus como Messias. Desse modo, essa listagem não tem o objetivo de insinuar que você esteja “pecando contra o Espírito Santo”, mas apenas lhe advertir sobre alguns dos pecados que mais O entristecem. Assim como um pai e uma mãe que, apesar de se entristecerem ou se decepcionarem com um filho, não o abandonam, Deus também não abandona Seus filhos por que estes Lhe causaram tristeza em certos momentos. O Senhor insiste em trazer-nos de volta para perto de Si (leia em Oseias 11 e 12).

A seguir, os 15 pecados que mais entristecem o Espírito Santo segundo os escritos de Ellen G. White:

1. Divertimentos que são impróprios
“Mais que qualquer outra coisa, estão os divertimentos contribuindo para anular a operação do Espírito Santo, e o Senhor é ofendido” (Conselhos aos Professores, Pais e Estudantes, p. 281).

2. Cristãos que não são sinceros de coração e não vivem as verdades
“O Espírito de Deus é ofendido porque muitos não têm a vida e o coração retos; sua professa fé não harmoniza com suas obras” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 4, p. 247).

3. Cobiça
“Depois, Ananias e Safira ofenderam o Espírito Santo cedendo a sentimentos de cobiça […] O mesmo pecado foi muitas vezes repetido na história posterior da igreja, e é cometido por muitos em nosso tempo. Mas, embora, possa não manifestar-se visivelmente o desagrado de Deus, não é menos desprezível a Sua vista agora do que o foi no tempo dos apóstolos” (Atos dos Apóstolos, pp. 72, 76).

4. Duvidar do amor de Deus e desconfiar de Suas promessas
“Quando nos inclinamos a duvidar do amor de Deus, a desconfiar de Suas promessas, nós O desonramos e ofendemos ao Seu Santo Espírito” (Caminho a Cristo, p. 118).

5. Não controlar a imaginação
“Você [chamada na obra de “irmã F”, que por seus acessos de raiva maltratava os membros da família] é capaz de controlar a imaginação e vencer esses acessos nervosos. Você tem força de vontade, e deve trazê-la em seu auxílio. Não tem feito isso, mas tem deixado a imaginação altamente agitada a controlar a razão. Nisso você tem ofendido o Espírito de Deus”. (Testemunhos para a Igreja, vol. 5, p. 310).

6. Temor injustificado e queixas
“Fazem eles bem em ser assim incrédulos? Jesus é seu amigo. Todo o céu se acha empenhado em seu bem-estar, e seu temor e queixas ofendem o Espírito Santo.” (Obreiros Evangélicos, p. 261).

7. Indolência e preguiça
“Quando a ignomínia da indolência e preguiça tiver sido afastada da igreja, o Espírito do Senhor se manifestará graciosamente. Revelar-se-á o poder divino. A igreja verá a providencial operação do Senhor dos Exércitos. A luz da verdade brilhará em raios claros, fortes, e, como no tempo dos apóstolos, muitas almas volverão do erro para a verdade. A terra será iluminada com a glória do Senhor”. (Testemunhos Seletos, vol. 3, p. 219).

8. Condescendência com o egoísmo e a desunião entre irmãos na fé
“O Espírito de Deus não habitará onde há desunião e contenda entre os que creem na verdade. Mesmo que esses sentimentos não sejam expressos, eles tomam posse do coração e expulsam a paz e o amor que deveriam caracterizar a igreja cristã. Eles são resultados do egoísmo no sentido mais pleno […] A condescendência com o egoísmo certamente expulsará o Espírito de Deus do local.” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 4, p. 221).

9. Falta de cooperação entre obreiros de instituições
“Essas coisas ofendem o Espírito Santo. Deus deseja que aprendamos uns dos outros. A não santificada independência nos coloca no lugar em que Ele não pode trabalhar conosco. Satanás é que muito se agrada com tal estado de coisas”. (Testemunhos Para a Igreja, vol. 7, p. 197).

10. Relaxamento na observância do Sábado
“Quando julga que suas circunstâncias temporais requerem atenção, você transgride sem preocupação o quarto mandamento. Você torna a guarda da lei de Deus uma questão de conveniência, obedecendo ou desobedecendo, segundo o indicam suas ocupações ou inclinações. Isto não é honrar o sábado como uma instituição sagrada. Você ofende o Espírito de Deus e desonra seu Redentor, seguindo esse procedimento descuidado.” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 4, p. 248).

11. Dureza de coração
“Enquanto estava ao lado do leito de morte de meu marido, eu sabia que se houvera outros com quem repartir as cargas dele, teria ele sobrevivido. Então supliquei com agonia que os que estavam ali presentes não mais ofendessem o Espírito do Senhor por sua dureza de coração.” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 5, p. 67).

12. Unir-se com uma pessoa descrente (jugo desigual)
“Unir-se a um descrente é colocar-se no terreno de Satanás. Você entristece o Espírito de Deus e perde Sua proteção. Será capaz de suportar tão terríveis desvantagens ao travar a luta pela vida eterna?” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 5, p.p. 364, 365).

13. Manifestar represália
“Se surgem provações que parecem inexplicáveis, não devemos permitir que nossa paz nos seja roubada. Conquanto sejamos tratados injustamente, não demonstremos paixão. Alimentando o espírito de represália, prejudicamo-nos a nós mesmos. Destruímos nossa confiança em Deus e entristecemos o Espírito Santo”. (Parábolas de Jesus, p.p. 171, 172).

14. Rivalidade entre instituições da Igreja
“Não deve haver concorrência entre nossas casas publicadoras [editoras de livros adventistas]. Se esse espírito existir, irá crescer e se fortalecer, impedindo o espírito missionário. Entristecerá o Espírito de Deus, e banirá da instituição o ministério dos anjos enviados para cooperar com aqueles que participam da graça de Deus”. (Testemunhos Para a Igreja, vol. 7, p.p. 173, 174).

15. Observações severas e sarcásticas
“Quando o Salvador em nós habita, as palavras O revelam. Mas o Espírito Santo não habita no coração daquele que se impacienta quando os outros não concordam com suas ideias e planos. Dos lábios de tal homem saem palavras fulminantes, que afugentam o Espírito e desenvolvem atributos satânicos, em vez de divinos. O Senhor deseja que os que estão ligados a Sua obra falem, a todo tempo, com a mansidão de Cristo. Manifestai a brandura de que Cristo nos deu o exemplo em Sua vida.” (Conselhos Sobre Mordomia, p. 115).

Não se esqueça de que o seu olhar não deve estar voltado para dentro de si. Do contrário, nunca se sentirá salvo. Fixe seus olhos em Cristo e não verá possibilidade de perder a vida eterna! (Hb 12:2).


Que a paz do Espírito Santo esteja com você.

0 comentários:

Postar um comentário

▲ TOPO DA PÁGINA